DA REDAÇÃO

A Comissão Extraordinária Permanente de Direitos Humanos realizou nesta quinta-feira (24/3) uma reunião para discutir como aproximar culturalmente ainda mais os chineses dos paulistanos, como promover uma integração maior dessas pessoas à capital paulista.

Para Bruno Li, presidente da Associação Geral Minnan da América do Sul, as relações comerciais entre Brasil e China se fortaleceram nos últimos anos, sem falar do grande número de chineses que imigraram para o Brasil, mesmo assim ainda assim existe muita gente que não os aceitam. Li é comerciante na rua 25 de Março e afirma que isso é muito nítido. Sobre o lugar onde trabalha, ele considera que é um ótimo local e precisa somente de mais segurança. “Seria bom colocar mais bases de policiamento”, disse.

Presidente da comissão, o vereador Laercio Benko (PHS) se propôs a aumentar essa integração cultural. Da reunião saíram propostas como a criação de um “Dia da China”. “Confesso que fiquei sabendo hoje que não havia um “Dia da China” aqui em São Paulo. Nós brasileiros temos que começar a entender a diversidade dentre a comunidade oriental. O Brasileiro, de uma forma geral, acha que japonês, chinês e coreano têm uma cultura única. São culturas totalmente diferentes e que devem ser respeitadas e entendidas. A cultura japonesa já se integrou mais ao Brasil. Agora, precisamos integrar mais os chineses”, completou.

fonte:
http://www.camara.sp.gov.br/blog/comissao-debate-como-incluir-mais-os-chineses-cidade-de-sao-paulo/